O diagnóstico precoce do cancro da mama é bastante importante. Estima-se que em Portugal, por ano, surjam cerca de 6.000 novos casos desta doença.

Por este mesmo motivo, é essencial que esteja devidamente informada sobre todos os sintomas do cancro da mama, assim como alguns sinais para os quais deve estar alerta no seu dia-a-dia.

Fique connosco.

CANCRO DA MAMA: O QUE É


Apesar de não ser um dos cancros mais letais, o cancro da mama continua a atingir um elevado número de pessoas, com maior incidência nas mulheres, e constitui uma alta taxa de mortalidade em todo o mundo.

Pelo facto de ser cada vez mais frequente e tendo em conta que se trata de uma doença com um grande impacto na sociedade, o cancro da mama está fortemente associado a uma imagem de grande gravidade também porque agride um órgão carregado de simbolismo especialmente para as mulheres.

O cancro da mama inicia-se no momento em que uma célula se divide e vai crescendo de forma anormal. Para que consiga compreender melhor, as células da glândula mamária são as responsáveis pela reconstituição normal do tecido mamário. Ou seja, no seu perfeito estado normal, estas células vão crescendo e dividem-se em novas células (formadas à medida que vão sendo necessárias). Quando estas células mamárias são danificadas ou envelhecem, morrem de uma forma perfeitamente normal.

O que acontece no cancro da mama é o facto que estas células perderem totalmente este mecanismo de controlo, o que, por sua vez, faz com que sofram algumas alterações no seu genoma transformando-se desta forma em células cancerígenas.

Ao contrário do que acontece no processo de regeneração celular normal, estas células cancerígenas quando envelhecem ou se danificam, não morrem e ainda produzem novas células de forma descontrolada e que não são de todo necessárias. Todo este processo dá origem a um cancro da mama.

Além disso, estas células do cancro da mama invadem os tecidos que a rodeiam e podem ainda resultar em metástases noutras partes do corpo, tal como acontece na maioria de outros tipos de cancro.

É muito importante que se mantenha devidamente informada sobre os sinais e sintomas do cancro da mama para que consiga assim prevenir uma condição de saúde mais agravada.

16 SINTOMAS DO CANCRO DA MAMA


cancro da mama

Assim como para qualquer outro tipo de patologia, a prevenção tem um papel fundamental nesta doença. Isto porque, numa fase inicial, o cancro da mama pode ser completamente silencioso e não dar qualquer tipo de sintoma no indivíduo.

Além disso, é importante que compreenda que se tiver alguns dos sintomas do cancro da mama que irão ser descritos, não significa que sofra deste tipo de patologia. Contudo, é extremamente importante que a população os conheça para que se mantenha devidamente informada e claro, mais protegida.

Por este mesmo motivo, fizemos uma listagem com todos os sintomas associados ao cancro da mama, tome nota.

  1. Alterações no formato ou tamanho da mama;
  2. Dor, inchaço ou calor na zona da mama;
  3. Alterações na textura e/ou cor do mamilo;
  4. Identificação de um ou mais nódulos na mama;
  5. Aumento da espessura da mama;
  6. Observação de líquido ou sangue no mamilo (de um modo inexplicável);
  7. Identificação de alguma zona avermelhada na mama;
  8. Retração do mamilo;
  9. Frequente comichão no mamilo ou na mama;
  10. Identificação de algum nódulo na zona da axila ou aumento da espessura de algum já existente;
  11. Veias salientes e de fácil observação;
  12. Endurecimento da pele da mama (em que o aspeto é muito parecido com o de uma casca de laranja);
  13. Assimetria entre os dois seios;
  14. Aparecimento de feridas ou crostas na pele envolvente da mama (incluindo o mamilo);
  15. Afundamento de uma parte da mama;
  16. Sensibilidade extrema no mamilo.

Como pode ver, os sintomas do cancro da mama são consideráveis. Contudo é essencial que em caso de ter qualquer tipo de dúvida, questione o seu médico para que possa descartar o pior cenário possível.

O objetivo desta listagem de sintomas é fazer com que a pessoa se sinta capaz de observar pequenos sinais que podem fazer toda a diferença, e no caso de reparar em alguma anormalidade, contactar o seu médico.

COMO É FEITA A PREVENÇÃO?


Para que se consiga prevenir qualquer tipo de cancro, é essencial que mantenha uma rotina diária saudável. Queremos com isto dizer: a prática de algum exercício físico, uma alimentação regrada e saudável, rica em legumes e frutas. Além disso, deve evitar alimentos ricos em gordura e repensar na quantidade de gordura que utiliza para cozinhar as suas refeições.

Outro aspeto importante na prevenção do cancro da mama, é não fumar e beber com moderação. O tabaco e o álcool estão diretamente relacionados com o aparecimento deste tipo de patologia.

MEIOS DE DIAGNÓSTICO DE CANCRO DA MAMA


mamografia

Como existem vários tipos de cancro da mama, é muito importante que o médico faça um diagnóstico preciso para que o plano de tratamento seja o mais agressivo possível. A mamografia, ecografia e ressonância magnética são algunas dos exames que ajudam na deteção da doença.

MAMOGRAFIA

A mamografia consegue identificar a existência de tumores que não são palpáveis pela mão humana, pois esta só consegue identificar nódulos a partir dos cerca de dois centímetro de diâmetro. Os cancros podem ter vários aspetos na mamografia, sendo os mais frequentes a distorção, as calcificações com aspecto maligno e o nódulo irregular.

ECOGRAFIA

Este exame de diagnóstico é também bastante útil, e serve muitas vezes de complemento à mamografia. A ecografia permite uma divisão entre nódulos sólidos e quistos, sendo estes últimos habitualmente benignos. Já no que respeita os nódulos sólidos, a ecografia consegue orientar o profissional de saúde relativamente à sua natureza benigna ou maligna.

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Este exame tem vindo a ser gradualmente mais solicitado pelos médicos para esclarecimento de lesões duvidosas identificadas na mamografia e/ou na ecografia. Serve ainda para caracterizar tumores já diagnosticados.

Se após a mamografia, ecografia ou ressonância magnética existir suspeita de que uma lesão que corresponda de facto a um cancro, o médico pode fazer uma citologia ou uma biopsia, que corresponde à obtenção de uma pequena porção da referida lesão.

fonte: https://www.e-konomista.pt/artigo/sintomas-cancro-da-mama/

Call Now Button

Quer Aderir?

x